Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Setembro, 2009


A CIDADE E A MÚSICA
Programação para o AMAC
Mês de Outubro


1 Out (5ª Feira)
Sessão 10h00 e 11h00
ARTEMSAX / “Pedro e o Lobo”
Concerto Pedagógico dirigido ao Público Escolar


3 Out (Sábado)
11H00
MÚSICAS PARA GRÁVIDAS E BÉBÉS
FULLMOON – Música para Grávidas
Ingressos: €2,50

21h30
Rodrigo Leão & Cinema Ensemble
A Mãe
Ingressos: Plateia €15,00 – Frisa €10,00


4 Out. (Domingo)
16h00
ORQUESTRA FILARMÓNICA DAS BEIRAS
Rui Pinheiro – Maestro Convidado
Programa: Josef HAYDN* – Sinfonia nº100 / Fernando LOPES-GRAÇA – Sinfonietta em homenagem a Haydn
*2009 – 200 Anos da morte
Ingressos: €5,00


25 de Out. (Domingo)
10h30
Little Star – Música para Bébés
Ingressos: €5 (bébé e acompanhante)


29 Out. (5ª Feira)
21h30
Projecção do Filme:
O Gabinete do Dr. Caligari, de Robert Wine
Música Original de Jorge Moniz – Interpretada ao Vivo
Ingressos: €2,50




Read Full Post »


Read Full Post »


Exposição “Malangatana no Barreiro – Elemento Escultórico Paz e Amizade”


De 14 de Setembro a 1 de Novembro
AMAC /BARREIRO
Foi inaugurada ontem, dia 2 de Setembro, no Forum Barreiro, a Exposição “Malangatana no Barreiro – Elemento Escultórico Paz e Amizade”. Esta mostra visa divulgar o trabalho desenvolvido pelo artista moçambicano na escultura que será colocada na Praça da Amizade, junto ao Forum Barreiro.
Além de oito painéis com fotografias e textos sobre o trabalho desenvolvido pelo Mestre Malangatana durante seis meses no Barreiro, os visitantes podem ainda ver alguns dos materiais usados na elaboração da escultura e uma peça em mármore esculpido. Dentro da “black box”, pode ainda ser apreciado um documentário sobre o artista.
“É um motivo de satisfação e orgulho termos connosco uma figura ímpar da cultura moçambicana e africana”, referiu o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Carlos Humberto de Carvalho, na inauguração da exposição. Relativamente ao elemento escultórico, que será brevemente inaugurado na Praça da Amizade, o Autarca considera que marcará o Concelho do Barreiro pela sua importância cultural e é mais um contributo para revitalizar, consolidar e alargar o Centro da Cidade. “A peça sublinha a continuação de um percurso comum de mais de 500 anos de História entre os povos português e moçambicano”, referiu o Autarca.
Carlos Humberto de Carvalho salientou o papel fundamental da empresa proprietária do Forum Barreiro, a Multi Development, no processo de requalificação do Centro do Barreiro e no financiamento da escultura.
Por seu lado, Matias Lopes, Managing Director da Southern Europe Multi Mall Development (empresa gestora do Fórum), agradeceu à CMB a escolha do Forum Barreiro para a apresentação do trabalho de Malangatana e salientou que é gratificante para a empresa verificar que o Centro do Barreiro está a acolher cada vez mais visitantes.
O ‘Mestre’ Malangatana referiu que a ideia de construir esta escultura partiu de um barreirense, após uma exposição de trabalhos do artista no Barreiro, em 2001. “Eu disse que tinha medo de aceitar essa incumbência. Pesava-me bastante porque o Barreiro é uma cidade histórica e importante. Disse que gostaria de fazer mas não sabia se tinha coragem”, referiu Malangatana. Após ter participado, no ano passado, na mostra “Arquitectura em Pedra”, em Maputo, Malangatana decidiu aceitar o desafio de realizar a escultura para o Barreiro e, ainda em Moçambique, começou a fazer os esboços.
Mitologia, amor, entre outros temas, fazem parte da escultura, composta por 12 painéis, que, desde há seis meses, estão a ser esculpidos no Barreiro.

Read Full Post »



27 Set / 17h00
Oficina de Hip Hop
Oficina do Espectáculo FRACTAL
Ingressos: 2,5 €

Programação:
ARTEMREDE
Teatros Associados

Read Full Post »


25 Set / 10h30 e 14h30
Publico Escolar
“Caminho dos (IN) Visíveis”
Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo

26 Set / 21h30
TRÊS TRABALHOS
da Companhia Portuguesa de Bailado Contemporâneo
Ingresso: 5 €

Read Full Post »


FRACTAL
Compagnie Fractal – França
Dança / Hip Hop
maiores de 6 anos – 40 min. s/intervalo
20 de Setembro / 21h30



Sinopse
Um homem que acorda num asilo psiquiátrico. Fechado. Porquê? Sem dúvida que existe uma razão, mas ele já a esqueceu.
Resta-lhe apenas a imaginação para fugir desta condição insuportável.
Está sozinho em cima do seu banco, as suas mãos perturbam-no como se de um corpo estranho se tratasse. Mexem-se sozinhas, agridem-no. Mas cedo irão tornar-se suas aliadas. Sbmetem-se à sua vontade e criam pequenos universos nascidos da sua imaginação, que se controem em espirais como um a curva fractal até que, raspando o chão, faz surgir um génio, ou antes, é ele que se transforma num génio. Sob as luzes da ribalta, ofuscando de virtuosidade e de liberdade. Torna-se noutro homem, mas o efeito mágico não perdura e cansa-se em esforços cómicos e simultaneamente deseperantes para voltar a encontrar esse estado de graça.


Sobre o espectáculo:
“Fractal”, é o homem dividido entre dois universos: o do enclausuramento quotidiano e medíocre e o do sonho, do entusiasmo que, a todo o momento, o torna livre e brilhante sob os projectores.

É graças às luzes de cena que esta metamorfose é produzida. Mas assim que as luzes da ribalta se apagam, o é que fica?

Metáfora do artista, mas também esquizofrenia quotidiana: Fractal, sem outros meios que não o corpo do dançarino e uma chuva luminosa, interroga as contradições e as nossas angústias de uma forma muito lúdica.


Ficha Técnica:
Concepção coreográfica – Pépito e Mohamed Sialiti
Interpretação – Pépito
Música – Malik Berki
Desenho de Luz – Arnaud Drevillon
Produção – Bérnard Allombert
Co-Produção – Le Grand Bleu, Establissement National, Lille – Nord-Pas de Calais e Cie, Fractal

Read Full Post »


BOM – BARREIRO OUTRAS MÚSICAS DE 17 A 19 DE SETEMBRO

O BOM – Barreiro Outras Músicas vai voltar ao Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC) nos dias 17, 18 e 19 de Setembro. No palco do AMAC estarão músicas de variadíssimos quadrantes, nomeadamente na área do fado, com Carminho (a 19 de Setembro), do pop, com Os Golpes, do rock, com Sean Riley & The Slowriders – num projecto vindo de Coimbra – (ambos dia 18), ou do folk “erudito”, com B Fachada (dia 19). Fast Eddie, uma das figuras da música no Barreiro, marcará presença no BOM com blues e rock. Tó Trips regressará ao Barreiro, desta vez a solo – afastado, portanto, do formato Dead Combo (ambos dia 17).
Preços dos ingressos: 5 euros/dia e 10/três dias.

Mais informações poderão ser solicitadas no AMAC através do telefone 21 214 7410, ou consultadas na Internet em http://www.cm-barreiro.pt, http://amacbarreiro.blogspot.com/ e http://www.myspace.com/barreirooutrasmusicas.

Programa

17 de Setembro, quinta-feira, 21h30

– Fast Eddie & The Riverside Monkeys

– Tó Trips

18 de Setembro, sexta-feira, 21h30
– Sean Riley & The Slowriders
– Os Golpes

19 de Setembro, sábado, 21h30
– Carminho
– B Fachada

Read Full Post »


Jam Sessions
Exposição de Fotografia de Nica Paixão
De 26 de Setembro a 1 de Novembro
AMAC / Galeria Vermelha / Piso 0

Exposição inserida na programação da Cidade e a Música

Duetos: uma série que pretende mostrar como se forma o dueto entre o pianista e o piano e consequentemente ente o fotografo e a obra pianistica. É composto por 5 dípticos e para ele a artista contou com a colaboração dos pianistas Júlio Resende, João Paulo Esteves da Silva, Filipe Raposo, Bernardo Sassetti e Mário Laginha.

Contrabaixo: uma série de 10 imagens que mostra aquele que considera o instrumento mais humano de todos, o mais bonito e no entanto aquele em que o músico fica posicionado menos visivelmente, aquele que acompanha os outros. Para esta série, Nica Paixão contou com a valiosa e paciente participação de Carlos Barretto, tentando mostrar o contrabaixo como o centro da série e da sua mensagem.
Biografia da artista
Nasceu em 1973, em Lisboa e viveu em Almada até aos 19 anos. Estudou Engenharia Florestal na UTAD, não tendo concluido o curso. Tem dois filhos.

Embora sempre tivesse gostado e feito alguma fotografia, só em 2005 começa a dedicar-se mais profundamente a ela. Fez vários workshops de fotografia no MEF – Movimento de Expressão Fotográfica (Linguagens Estéticas e a Fotografia, Iniciação à Fotografia, Workshop de Fotografia de Teatro, Workshop de Projecto Fotográfico, Workshop de Exposição Fotográfica, Workshop de Fotografia Documental e Workshop de Fotografia Etnográfica).
Em Setembro de 2006 tem duas imagens publicadas na revista Super Foto Prática e em Novembro uma imagem publicada no CD-Rom da revista Mundo da Fotografia Digital.
Em 2008, decide aliar o seu interesse pelo jazz à fotografia e em 2009 inicia um projecto documental sobre o Hot Club Portugal, que ainda está em progresso. Expõe uma série intitulada “Bubble Boy” e uma série “Barra-a-Barra” no Roll Bar no Barreiro.
EM 2009 uma das suas imagens do FATAL 2008 – Festival de Teatro Académico de Lisboa – faz parte da imagem institucional do FATAL 2009.

Read Full Post »


EM BRANCO

Exposição de Banda Desenhada

Ricardo Reis / André Oliveira

De 20 de Setembro a 1 de Novembro

AMAC / Galeria Amarela / Piso 1

“Em Branco” é o título da próxima exposição a inaugurar, domingo, dia 20 de Setembro, pelas 17h00, no Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC). Esta mostra, com trabalhos de banda desenhada da autoria de Ricardo Reis e André Oliveira, estará patente ao público na Galeria Amarela do AMAC (Piso 1), até 1 de Novembro.

Ricardo Reis, nascido no Barreiro em 1983, conquistou recentemente, recorde-se, o 1º lugar nacional no Concurso de Banda Desenhada “União Europeia e Cidadania”, promovido pela Comissão Europeia.

André Oliveira venceu, também recentemente, como argumentista, o prémio Jovens Criadores 2008 na categoria de banda desenhada.

Sinopse

«2012 foi o ano do Apocalipse nuclear. Consciente do perigo iminente de extinção da raça humana, uma coligação de várias nações não envolvidas na Terceira Guerra Mundial procedeu à projectação e construção de uma série de ramificações no subsolo terrestre, denominada por Ninho. Após o derradeiro colapso ambiental na superfície, apenas uma ínfima parte da Humanidade conseguiu escapar, habitando e desenvolvendo as instalações subterrâneas e conseguindo assim relançar a civilização humana, embora de uma forma tecnologicamente instável, ditatorial e decadente. Várias décadas se passaram segundo este sistema e nunca mais nenhum homem ou mulher voltou a surgir no exterior. No entanto, uma série de sinais detectados por radar no ponto geográfico de coordenadas 38° 40’ N 09° 06’ O suscitou uma reacção por parte do exército. Foi assim elaborada a missão com destino à área X, o epicentro de toda a incógnita, e o Homem voltou enfim a pisar a superfície do solo terrestre.»

Read Full Post »