Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Abril, 2008

DANÇA * Maio * AMAC


3 Maio

5 PEÇAS DE DANIEL CARDOSO – Quorum Ballet
21:30 ,Todos – Plateia 5€

O Quorum Ballet apresenta o programa “5 Peças de Daniel Cardoso” o qual faz uma introdução do trabalho do coreografo residente e director artístico Daniel Cardoso. Com uma enorme diversidade entre as peças apresentadas, duas das quais com música original ao vivo, o coreografo pretende dar a conhecer ao público as varias experiências e vivências durante os seus 11 anos de carreira internacional entre Nova Iorque, Brasil e Dinamarca.
Sendo uma proposta extremamente versátil adequada a todos os tipos de público, o espectáculo já foi apresentado em enumeras cidades a nível nacional e também nos Açores, Dinamarca e Nova Iorque.

Anúncios

Read Full Post »


MAIO

9 de Maio
COMEMORAÇÕES DO CENTENÁRIO DA CUF


Salão de Fotografia e Vídeo Industrial
Piso 01
Até 31 de Maio


ILUSTRARTE

Continua…
1001 Noites

Ilustração contemporânea para a infância do Irão
Exposição colectiva de 40 ilustradores iranianos
Até 11 de Maio

Dia 8
Pedro e o Lobo
Até 31 de Julho

Exposição das ilustrações originais do livro A história secreta de PEDRO E O LOBO recontada por João Paulo Cotrim e magnificamente ilustrada por João Fazenda (Assírio e Alvim 2007).
Em 20 poderosas imagens, João Fazenda dá vida ao clássico de Sergei Prokofiev, agora numa versão original e criativa de João Paulo Cotrim. A exposição estará patente ao público até 31 de Julho de 2008.
Simultaneamente, inaugurou uma exposição de trabalhos dos alunos da Escola Básica I nº4 do Barreiro, realizados ao longo do presente ano lectivo, no âmbito do projecto de escola que este ano se centrou no tema Histórias com Lobos.
Da pré-escolar ao 4º ano, cerca de 150 meninos, orientados por 7 professoras entusiastas dos contos e dos livros ilustrados, foram trabalhando sucessivamente as histórias do Capuchinho Vermelho, O lobo e os 7 cabritinhos e Pedro e o Lobo.Entre outros trabalhos, os alunos recriaram plasticamente as páginas do famoso livro de Warja Lavater, O Capuchinho Vermelho, que conta a história sem palavras e usando apenas círculos de várias cores. Finalmente, orientados pelo ilustrador João Fazenda, cada aluno pintará uma pequena tela com a imagem de um lobo. Com as 150 telas será montado um enorme mural, a expor também no Auditório Augusto Cabrita, por ocasião do Dia da Criança.


17 de Maio
Biblioteca imaginária



Exposição colectiva de ilustradores portugueses e estrangeiros
Exposição colectiva de ilustradores portugueses e estrangeiros, organizada pela Biblioteca Infantil Internacional de Munique.
Até 31 de Julho

Read Full Post »


MAIO


Dia 9

BANDA DA PSP

21:30h, Todos
Entrada Livre, mediante levantamento de ingresso na Bilheteira do AMAC
Ciclo Concertos Bandas Militares

Dia 11

CAMERATA MUSICAL DO BARREIRO

17:00h, Todos
Entrada Livre mediante levantamento de ingresso na Bilheteira do AMAC



Dia 16 e 17
OUT.FEST – 5º ENCONTROS DE MÚSICA E IMAGEM DO BARREIRO
Festival anual cuja programação procura reflectir o que de mais significativo se faz actualmente na música experimental contemporânea, nas suas diversas ramificações – da música improvisada à electrónica abstracta, do free-jazz ao noise e às novas e inclassificáveis linguagens que todos os dias nascem e enriquecem um pouco mais o mundo.

Dia 24
VOZES BÚLGARAS

21:30, Todos

10€ Plateia / 7,5€ Frisas
Os coros d’As Grandes Vozes Búlgaras foram fundados por Zdravko Mihaylov em 1971, e assumiu o seu actual nome a partir de 1990. Desde 1999, o seu Director Artistico e Maestro é Ilia Mihaylov. Esta instituição é constituída por três coros – Coro das Mulheres, dos Homens e Misto. De todos os coros foi o Coro das Mulheres de As Grandes Vozes Búlgaras que atingiu um maior prestígio internacional sob o nome de Le mystere des voix bulgares

Dia 25
CORUTIB

16:00, Todos
Entrada Livre mediante levantamento de ingresso na Bilheteira do AMAC

JUNHO

Dia 7

CRISTINA BRANCO
“Abril” Cristina Branco canta José Afonso
World/ Jazz

21:30, Todos
10€ Plateia 7,5€ Frisas

José Afonso não foi apenas a voz de uma revolução em Portugal, foi, igualmente, um dos preincipais renovadores da nossa canção, pegando na tradição para criar novos mundos. Cristina Branco entende isso de forma perfeita. Depois de uma temporada esgotadíssima na sala Jardim de Inverno no Teatro São Luiz, em Lisboa, Cristina Branco leva esta sentida homenagem a um dos maiores nomes da música portuguesa para a estrada. Com fado, emoções, jazz e uma voz enorme a transformarem a música de Zeca numa festa para os sentidos.

Dia 21
2º ENCONTRO DE COROS DO CONCELHO DO BARREIRO
16:00h, Todos
Entrada Livre mediante levantamento de ingresso na Bilheteira do AMAC

Coros participantes: Cantar S. F.A.L. , Coral Orfeónico de São Gabriel, Coro A. A. R. B. , Coro Polifónico do Alto do Seixalinho, CORUTIB, Grupo Coral e Instrumental de Stº André, Coral T. A. B.

Read Full Post »


Programação CCB/AMAC Maio 2008

MAIO

EXTENSÃO DO FESTIVAL INDIE LISBOA’08 NO AMAC

Dias 8, 10 e 11 de Maio

8 Maio I 21:30h
Boxing Day, de Kriv Stenders

Austrália, fic., 2007, 82´

Contado em tempo real e num único plano-sequência, “Boxing Day” documenta minuciosamente os acontecimentos ocorridos ao longo de uma tarde da vida de Chris – alcoólico em recuperação e pai alienado. A viver sozinho em prisão domiciliária, Chris está a preparar o almoço de Natal para a filha adolescente quando um velho amigo aparece e lhe relata a perturbante verdade sobre o novo namorado da sua ex-mulher. A tensão vai-se acumulando até ao ponto de não retorno. O filme documenta em meticulosos detalhes a lancinante jornada de uma família perigosamente à beira da desintegração. Concentrado e poderoso, “Boxing Day” é um psicodrama que vive muito do carisma e forte presença do actor principal, também ele ex-condenado na vida real.

10 Maio I 21:30h

Let the Right One In, de Tomas Alfredson

Suécia, fic., 2008, 106´

Oskar é um jovem frágil e ansioso de 12 anos que está constantemente a ser vítima dos colegas mais velhos e mais fortes. Um dia apaixona-se por uma rapariga que aparenta ser… um vampiro. Eli acabou de se mudar para a vizinhança. É uma miúda da mesma idade, pálida e séria, que só sai à noite. Rapidamente os dois jovens começam a envolver-se e um romance não-declarado começa a florescer. Eli incentiva Oskar a revoltar-se contra os seus agressores. E, coincidindo com a chegada dela à cidade, começam a acontecer uma série de mortes misteriosas… O filme, uma adaptação de um livro de John Ajvide Lindqvist que evoca o universo de Anne Rice e Stephen King, é uma refrescante variação do filme de vampiros. “Let the Right One In” é o inesperado cruzamento entre as convenções do cinema de terror e um dos temas de eleição (um rapaz a lidar com as suas primeiras dores de crescimento) de algum cinema de autor contemporâneo.

11 Maio I 11:00h
Indie Júnior (Animação)

Maiores de 3 anos

  • A MINHA CAUDA FELIZ, Milen Vitanov, anim., Alemanha, 2007, 5´
  • O TEATRO DE MIRIAM, Priit Tender, anim., Estónia, 2007, 5´
  • PONTOS E TRAÇOS, Jésus Pérez, anim., Suíça, 2007, 7´
  • SHAUN, A OVELHA: HORA DO BANHO, Richard Goleszowski, Reino Unido, 2007, 7´
  • CEDO OU TARDE, Jadwiga Kowalska, anim., Suíça, 2007, 5′
  • HUHU – A COVA DOS PÁSSAROS, Alexey Alekseev, anim., Hungria, 2007, 2′
  • O CRESCIMENTO DE GEORGE, Martin Schmidt, anim., Alemanha, 2007, 2′
  • CIBER – O VIAJANTE VIRTUAL, Stefan Eling, anim., Alemanha, 2007, 5´
  • SÉRIE MINUSCULA: O PIQUENIQUE, Thomas Szabo, anim., França, 2006, 7´
  • OKTAPODI, Julien Bocabeille/François-Xavier/Chanioux Olivier Debarre, anim., França, 2007, 2´
  • KJFG Nº 5, Alexey Alekseev, anim., Hungria, 2008, 2´

15 Maio

INTEGRADO NO FESTIVAL OUT.FEST 2008

Imagine The Sound, de Ron Mann


EUA, 1981, 16 milímetros, 90 minutos, cor

Em homenagem ao seveteran jazz pioneiros, que acrescenta um importante capítulo para a história do jazz documentário e Paul Bley. Called the “The jazz film” by Canada’s The Globe and Mail and compared to The Last Waltz, Imagine the Sound is an exuberant profile of four legendary figures associated with the jazz avant-garde of the sixties– Cecil Taylor, Archie Shepp, Bill DiChamado de “O jazz filme” por Canada’s The Globe and Mail este filme/ documentário é um exuberante perfil dos lendários números associados ao jazz avant-garde dos anos sessenta – Cecil Taylor, Archie Shepp, Bill Dixon


22 Maio

INTEGRADO NO FESTIVAL OUT.FEST 2008

Global Metal, de Sam Dunn, Scot McFadyen e Jessica Joy Wise


Canadá, 2006, 96’

Sam Dunn expõe o fenómeno global de meados dos anos oitenta e as subsequentes sub-cultura e sociedade do larguíssimo género Heavy Metal.Com Bruce Dickenson (Iron Maiden), Ronnie James Dio (Black Sabbath / Dio), Alice Cooper, Dee Snider (torcido Irmã) e Slayer, Rob Zombie, Tony Iommi (Black Sabbath) e Lemmy (Motorhead).


29 Maio
Eraserhead, de David Lynch

Com: Jack Nance, Charlotte Stewart, Allen Joseph
EUA, 1977, 89’

Numa cidade tipicamente industrial, cinzenta, barulhenta e constantemente em trabalho vive Henry Spencer (Jack Nance, actor que foi assassinado em 1996) num prédio que parece abandonado. A sua única diversão é ouvir os ensinamentos de uma mulher no rádio, que fala sobre felicidade no paraíso. A sua antiga namorada, Mary X (Charlotte Stewart), aparece grávida, e a família diz que a criança é de Henry, mas o bebé nasce uma aberração e Mary abandona-os e Henry passa a cuidar sozinho da “criatura”.

JUNHO

5 Junho
The Lovebirds, de Bruno de Almeida

Com: Michael Imperioli (série Sopranos), John Ventimiglia, Joaquim de Almeida, Drena De Niro, Nick Sandow, Rogério Samora, Ana Padrão, Marcello Urgeghe, Dmitry Bogomolov, Cleia Almeida, John Frey
EUA/Portugal, 2007, 80’

O filme acompanha a vida de várias personagens ao longo de uma noite em Lisboa, como o homem que não quer sair de uma escavação, a rapariga grávida que se sente desamparada, o destroçado taxista de leste, o pugilista que não quer ser derrotado.

12 Junho
Juno, de Jason Reitman

Com: Ellen Page, Michael Cera, Jennifer Garner
EUA/Canadá/Hungria, 2007, 96’

Juno (Ellen Page, nomeada para o Óscar de melhor actriz) é uma adolescente de 16 anos, que gosta de andar ao seu ritmo, de preferência ao som de uma qualquer canção dos The Stooges mas que, apesar do seu ar duro e rebelde, é apenas uma rapariga que tenta descobrir quem é. Enquanto a maior parte das colegas passa o tempo a actualizar a página na comunidade virtual MySpace ou no centro comercial, Juno recusa-se a imitá-las. Até que uma tarde, tão aborrecida quanto outras, tudo vai mudar: Juno decide fazer amor com Bleeker (Michael Cera), um rapaz charmoso e um pouco pretensioso. Mas, por não terem tomado as precauções necessárias, Juno acaba por ficar grávida, mas decide dar o bebé para adopção. Com a ajuda da melhor amiga, Leah (Olivia Thirlby) e apoio de seus pais, procura nas páginas de classificados o casal de pais adoptivos perfeito até que descobre Mark e Vanessa Loring, que sonham adoptar um filho. Durante a gravidez, Juno terá de passar diversas provas de maturidade e provar a sua coragem.

19 Junho
Fay Grim, de Hal Hartley

EUA/Alemanha, 2006, 118’

Dez anos depois de “Henry Fool”, Hal Hartley regressa à boa forma e à história de Fay Grim e de Ryan, o seu ex-marido em fuga e perseguido pela CIA. Agora Fay mora em Woodside, no bairro de Queens, em Nova Iorque. Ned tem catorze anos e vive com a mãe, o pai desapareceu há sete anos, depois de ter morto acidentalmente um vizinho. Desde então, Fay Grim tem de cuidar do filho sozinha, o que a tornou uma mãe obsessiva, que tenta que Ned nunca venha a ser como o pai…
Os momentos de humor, conjugados com o ritmo dos diálogos, confirmam que, apesar de tudo, o talento e a marca muito própria do trabalho de Hal Hartley não se perderam. E se, eventualmente, não viu “Henry Fool”, não se preocupe, pois apesar de FAY GRIM lhe dar continuidade, é também um filme que vale por si mesmo.

26 Junho
Climas, de Nuri Bilge Ceylan




Com: Nazan Kirilmis, Ebru Ceylan

França/Turquia, 2006, 101’

O homem foi feito para ser feliz por razões simples e infeliz por razões ainda mais simples – assim como nasce por razões simples e morre por razões ainda mais simples… Isa e Bahar são duas figuras solitárias arrastadas pelo seu clima interior eternamente em mudança. E em perseguição de uma felicidade que já não lhes pertence.

Read Full Post »